Create ad!
Access personal area List of Properties

Date: 21/1/2020
Frequence: Daily
Editions: Free

News Search

Search

09 January 2013

Começo do ano promissor, na cidade que lidera o investimento no Nordeste do Brasil!

Jorge Garcia, Especialista em Imobiliário

Nos primeiros dias de 2013 tenho tido a oportunidade de promover contatos com investidores, agentes imobiliários e corretores (comerciais imobiliários) cearenses, partilhando suas intenções de expansão de negócios. Estudo recentemente publicado relativo a 2011, revela que pela sexta vez consecutiva, Fortaleza foi a capital nordestina com maior volume de investimentos, 346,7 milhões de Reais.
No ranking nacional, a cidade registrou a 9ª posição. Outra cidade cearense próxima à capital e bem colocada foi Caucaia, onde se localiza o Vila Galé (Cumbuco). O documento, anuário Multi Cidades – Finanças dos municípios do Brasil, publicado por iniciativa da Frente Nacional de Prefeitos em parceria com a consultora Aequus, baseia-se em dados estatísticos da S.T.N. (Secretaria do Tesouro Nacional) e do IBGE (Instituto Brasileiro Geografia e Estatística).


É precisamente no aumento da capacidade de investimento que reside um dos pilares de desenvolvimento da economia brasileira, essencial à manutenção da trajetória de enriquecimento do País obtida a partir de 2006. Projeções do CEBR (Centre for Economics and Business Research) continuam a apontar para que em 2022, o Brasil possa afirmar-se como a 5ª maior economia do Mundo com uma expansão de 92% do PIB no decorrer deste período.

Com um ambiente macroeconômico estável, uma taxa de inflação abaixo dos 2 dígitos, câmbio estabilizado, taxas de juro a níveis ineditamente baixos e a consolidação das instituições e do regime democrático, o Brasil tem-se tornado atrativo para os investidores internacionais. Também o final do ano foi fértil em mais notícias boas vindas de outro Estado do Nordeste, Alagoas.

Ainda de acordo com o estudo de investimento realizado nos municípios brasileiros em 2011, Arapiraca registrou um dos maiores aumentos face ao ano anterior, 90,2 %. O ILOA, esse sonho de projeto que se tornou em projeto de sonho, inaugurou antes da virada do ano. Desde 2010 que venho acompanhando a concretização desse empreendimento turístico-imobiliário.

Situado num dos pólos turísticos da Maceió, a praia do Francês, o ILOA destaca-se pelo elevado padrão de construção e pela sustentabilidade, com um inusitado nível de preocupação com a preservação ambiental. Voltando ao Ceará e a Fortaleza, cidade que me vai acolhendo neste início de 2013, dos contatos e conversas que tenho tido por aqui, resulta a certeza que chegou a hora da profissionalização de nível superior, de acordo com as exigências dos consumidores e os padrões de serviço internacionais.

A exemplo do que acontece na maioria dos Estados, o mercado da intermediação imobiliária encontra-se muito pulverizado. Muitas agências imobiliárias, muitos corretores, particularmente focados nos lançamentos imobiliários locais, cada um procurando a sua “fatia” de uma “tarte” cada vez mais retalhada e que vai diminuindo de tamanho.

Chegou a hora da “massa crítica” que torne possível o desenvolvimento da “massa cinzenta”. As empresas que operam no mercado da intermediação imobiliária, precisam de se redimensionar, tornar-se mais rentáveis, sem que isso implique um aumento dos seus custos. Os corretores precisam de ter ao seu dispor mais informação imobiliária, marcas e sistemas de trabalho unificadores e “ferramentas” de marketing inovadoras. Precisam ainda de formação e treinamento de acordo com os mais elevados padrões internacionais.

Os investidores, para obterem maior confiabilidade no potencial de retorno da aplicação dos seus investimentos em imobiliário, precisam de quem lhes preste consultoria e aconselhamento profissional. As construtoras precisam de se concentrar no seu “core business”, que é edificar, construir, gerenciar obras.

Esse é um dos grandes desafios do mercado imobiliário cearense e brasileiro em 2013. Maior nível de profissionalismo dos operadores, utilização das mais modernas “ferramentas” tecnológicas e de marketing, obtenção de maior rentabilidade e lucratividade em todas as empresas da cadeia produtiva, mais partilha de informação com redes de agências imobiliárias de dimensão internacional, maiores níveis de especialização profissional.

Chegou o momento de construir relações de confiança fortes e duradouras entre todos os membros da cadeia de valor do imobiliário. Investidores, incorporadoras, construtoras, agências imobiliárias, corretores, precisam de criar laços de confiança entre si. Mas a confiança entre os diferentes agentes e entre estes e os clientes vendedores e compradores de imóveis não acontecem por decreto nem pode ficar pelas intenções de alguns. No Brasil, o mercado imobiliário tem de começar o caminho seguro de uma nova era.

Uma nova era, condizente com a potência económica que já é e com a grande potência mundial que certamente virá a ser.

Source: Jorge Garcia, Especialista em Imobiliário

Comment

Submit

The comments are always subject to previous approval. Comments that are offensive, defamatory, slanderous, discriminatory, and inadequate to the text that is being commented on, will not be placed online.