Create ad!
Access personal area List of Properties

Date: 23/10/2019
Frequence: Daily
Editions: Free

News Search

Search

29 January 2019

Olhar o Passado e o Futuro; uma oportunidade que a tradição nos permite a cada Ano Novo!

Jorge Garcia, Especialista em Imobiliário

Uma tradição que remonta à Roma de Júlio Cesar, leva-nos a celebrar a cada dia 1 de Janeiro a chegada de um Ano Novo. Oportunidade para olharmos o ano que passou e procurarmos antever e agir no ano que começa.

2018 foi o ano em que o “Mundo”, depois da descoberta escolheu o destino Portugal. Portugal entrou em definitivo na rota da procura e do investimento turístico e imobiliário. De acordo com estimativas da APPII - Associação Portuguesa dos Promotores e Investidores Imobiliários, o investimento e o número de transacções imobiliárias cresceram 20% em 2018. Do lado da produção, a CPCI – Confederação Portuguesa da Construção e do Imobiliário, sinaliza um crescimento do sector de 3,5 %. No sector turístico 57 milhões de dormidas e 21 milhões de hóspedes, possibilitaram uma receita de 17 mil milhões de euros e um crescimento de 12%.

Em 2018, o crescimento no Turismo e Imobiliário continuou a ser largamente superior ao crescimento da economia. O Turismo continuou a ser a maior actividade exportadora e a principal fonte de financiamento da balança comercial. Turismo e imobiliário, actividades económicas que consolidaram de forma sustentada, a criação de emprego e riqueza em Portugal.

E como será em 2019?

Apesar do aumento dos factores de risco, da irresponsável instabilidade legislativa, das tentações intervencionistas, da aprovação de medidas avulsas e contraditórias entre si, da imprevisibilidade fiscal, deverá manter-se o ciclo de crescimento destes sectores de actividade.

Aguarda-se ainda, que a obra da ampliação do aeroporto internacional de Lisboa e do seu complemento no Montijo finalmente se inicie em 2019. Uma saga portuguesa, que alguns persistem em querer tornar mais uma “obra de Santa Engrácia” como a do Alqueva. Invocando raízes alentejanas, a propósito, repito uma frase popularizada por jovens alentejanos em 1994,“construam-me porra”.

O Turismo e o Imobiliário ainda têm uma boa margem de progressão. A ampliação do aeroporto de Lisboa e a construção da sua extensão na margem sul do Tejo têm de ser encaradas como um desígnio nacional. O aeroporto de Lisboa é hoje o principal obstáculo a um maior crescimento do turismo e à qualificação da oferta turística. Não podemos querer continuar a ser escolhidos como o melhor destino turístico do mundo e a querer ser um destino de referência de compradores de imóveis internacionais, prestando um mau serviço aeroportuário na capital do País.

Também não será com acrescidas dificuldades impostas à iniciativa privada que poderemos dar sequência à retoma do investimento imobiliário. Temos de criar condições para assegurar que os investidores encarem Portugal como destino estratégico e não um destino “oportunístico”. O mercado imobiliário já conseguiu provar nos últimos anos que tem capacidade para atraír e reter investimento internacional. Precisamos continuar a ganhar escala, tornando a cadeia de valor mais atractiva para todos os operadores nas diferentes vertentes. Deve caber ao Estado a intervenção na protecção dos mais vulneráveis, através de programas eficazes de acesso a alternativas de habitação por reabilitação do património público, com rendas acessíveis.

E quanto ao papel dos operadores do mercado imobiliário?

Prosseguir o caminho da inovação. Gerir com ética e transparência. Definir planos de retenção, formação e carreira dos profissionais imobiliários. Apostar na tecnologia focada nos interesses e necessidades dos clientes. O Ano Novo começou a 1 de Janeiro. 2019 vai ser um excelente ano.
Para os amigos e leitores do lado de lá do oceano, uma mensagem especial de esperança no futuro.

Source: Jorge Garcia, Especialista em Imobiliário

Comment

Submit

The comments are always subject to previous approval. Comments that are offensive, defamatory, slanderous, discriminatory, and inadequate to the text that is being commented on, will not be placed online.