Create ad!
Access personal area List of Properties

Date: 16/10/2019
Frequence: Daily
Editions: Free

News Search

Search

06 August 2012

Realogy Corporation consolida sua expansão no Brasil e dessa vez, boas notícias chegam do lado de lá!

Jorge Garcia, Especialista em Imobiliário

Depois de presença na edição do “Corretor Global” em Fortaleza, cheguei a S. Paulo, cidade mais populosa do Brasil, continente americano e hemisfério sul, a tempo de participar do lançamento oficial da operação Coldwell Banker no Brasil, que contou com a presença de Jim Gillespie, CEO da Coldwell Banker Real Estate.

Tive a grata oportunidade de privar alguns momentos com este veterano no setor imobiliário global, recentemente eleito como um dos 10 CEOs mais admirados nos EUA em pesquisa realizada pela CarrerBliss, comunidade online especializada no mercado de trabalho, num universo de 10.000 entrevistas em 3.400 empresas.

Jim Gillespie foi o único representante do setor imobiliário a ficar no “Top Ten”, acompanhado por executivos de empresas como a Amazon, FedEx e Qualcomm. Acompanhei ainda a coletiva de imprensa em que o conselho de administração da Coldwell Banker Brasil (António Lourenço, Vítor Patacas e Jorge Paulo Fernandes) divulgou os grandes objetivos de expansão e desenvolvimento da marca. António Lourenço, presidente da Coldwell Banker Brasil é ainda administrador da empresa Competir que atua no setor da formação profissional e da Angofinança em Angola.

Nos próximos cinco anos, o investimento será de 17 milhões de Reais na previsão de que seja gerado um volume de vendas de 10 bilhões de Reais. O plano de expansão da marca no território brasileiro, prevê a abertura nos próximos cinco anos de 350 agências imobiliárias no setor residencial.

A Coldwell Banker entrará também no mercado comercial e residencial de alto-padrão, através da Coldwell Banker Comercial e Coldwell Banker Previous. A operação Brasil ficará sediada na av. paulista em S. Paulo, 14ª cidade mais globalizada e com o 10º maior PIB do Mundo, sede de mais de 60% das multinacionais estabelecidas no País.

O Brasil é o sexto país a integrar o plano de expansão desta rede mundial nos últimos dois anos e é uma forte aposta da Realogy Corporation para a próxima década, sendo a terceira marca deste grupo a iniciar sua atividade no Brasil, aguardando-se ainda o início da operação da ERA Brasil. No ano passado, a Coldwell Banker foi a rede de franquia imobiliária que mais comercializou imóveis nos E.U.A., com 153 bilhões de dólares em volume de vendas.

Quanto ao mercado imobiliário da cidade, de acordo com a previsão do Sindicato da Construção (Secovi) – SP prevê-se em 2012 um ajustamento da oferta, com um volume de lançamentos inferior em 20% ao registado em 2011. 70% dos 30.000 lançamentos a realizar neste ano efetuar-se-ão no 2º semestre, tendência já verificada em anos anteriores.

Também em 2010 e 2011, o mercado aproveitou o 1º semestre para analisar a absorção da oferta lançada e as tendências do cenário económico. Outra notícia boa relacionando Brasil e os E.U.A., foi a atribuição do prêmio Kluge, pela biblioteca do congresso norte-americano a Fernando Henrique Cardoso.

O prêmio John Kluge Prize é concedido para intelectuais que se destacaram na “compreensão da experiência humana”, em áreas não cobertas pelo prêmio Nobel. Na escolha do vencedor, foram consultados cerca de 3.000 destacados intelectuais e homens públicos em todo o Mundo, que levaram em conta a relevância de sua obra intelectual e sua influência sobre os modos de agir e pensar de seus contemporâneos.

Do lado de lá do atlântico, finalmente chegam-nos boas notícias. De visita a Portugal, Michael Valdes vice-presidente da Sotheby´s Real Estate para a Europa, Médio Oriente e África em entrevista ao Dinheiro Vivo referiu-se a Portugal como um mercado com um enorme potencial de crescimento, no segmento luxo, alto padrão. Clientes brasileiros e angolanos estão procurando Portugal como destino de segunda residência e clientes asiáticos procuram oportunidades de investimento imobiliário aproveitando uma conjuntura de descida dos preços.

Destinos como Cascais, Madeira e Algarve, que para além do sol e mar oferecem privacidade e boas acessibilidades, fatores essenciais à escolha no segmento de luxo, estão a despertar um crescente interesse por parte desses mercados emissores. Por outro lado, foi finalmente promulgada uma nova lei do arrendamento, que deverá entrar em vigor até final deste ano. A nova legislação visa a criação de um mercado de arrendamento ativo, num momento em que a procura disparou em função das crescentes restrições impostas pela banca à concessão de crédito para aquisição de casa própria.

Em comunicado, o governo reafirmou a garantia de proteção aos estratos mais vulneráveis da população, nomeadamente dos arrendatários com idade igual ou superior a 65 anos, com deficiência de grau superior a 60% e de mais baixos rendimentos. Se um mercado ativo e concorrencial, é fator essencial para o desenvolvimento económico e a atividade imobiliária, as atuais circunstâncias exigem uma particular preocupação com os mais desfavorecidos e a empregabilidade.

Urge implementar políticas que disponibilizem mais imóveis no mercado social de arrendamento e que promovam a requalificação do edificado e dos equipamentos coletivos das cidades. Quanto ao continente europeu, mais do mesmo; os políticos continuam se comportando como lesmas e os especuladores financeiros como urubus supersónicos.

Source: Jorge Garcia, Especialista em Imobiliário

Comment

Submit

The comments are always subject to previous approval. Comments that are offensive, defamatory, slanderous, discriminatory, and inadequate to the text that is being commented on, will not be placed online.