Venda ou alugue a sua casa!
Área Pessoal Lista de imóveis Social

Pesquisar Notícias

Pesquisar

13 setembro 2006

Presidente da OA apela à preservação das piscinas de Lisboa

A presidente da Ordem dos Arquitectos, Helena Roseta, enviou ao presidente da Câmara de Lisboa uma carta apelando à preservação das três piscinas de Lisboa que a autarquia pretende demolir.

Na missiva, Helena Roseta recorda que as piscinas do Areeiro, dos Olivais e do Campo Grande são «hoje uma referência para os arquitectos e para as populações que, durante décadas, serviram». Para a presidente da OA, trata-se de obras «executadas com um cuidado extremo, quanto à funcionalidade, à articulação com as artes plásticas e à pormenorização construtivas que revelam a destreza e inteligência da arquitectura produzida no país durante a década de 60».

Lembrando que os autores das obras – Alberto José Pessoa, Aníbal Barros da Fonseca, Eduardo Pais Lopes, para além de Francisco Keil do Amaral – «desempenharam um papel significativo na cultura portuguesa num período político em que o imobilismo era real», Helena Roseta defende que «num momento em que tanto se evoca a qualidade do espaço público construído, demolir três equipamentos onde essa qualidade é reconhecida parece um gesto contraditório».

E acrescenta: «Hoje, a recuperação é a palavra de ordem nas cidades europeias. Os edifícios construídos no século XX são, cada vez mais, objectos de celebração. Foi também com esse objectivo que a Ordem dos Arquitectos lançou o Inquérito à Arquitectura Portuguesa no Século XX».

Na conclusão da carta enviada a Carmona Rodrigues, a presidente da Ordem dos Arquitectos apela «em meu nome pessoal e no da Ordem dos Arquitectos para que pondere qualquer decisão que ponha em causa a manutenção destes três complexos, referências de um período importante da história da nossa arquitectura de Lisboa. A sua memória não deve ser apagada», conclui.

Fonte: Ordem dos Arquitectos / Casa Sapo

Notícias relacionadas

Comentário

Submeter

Os comentários são sempre sujeitos a apreciação prévia. Ficam excluídos da sua colocação online os comentários considerados ofensivos, insultuosos, difamatórios, inflamados, discriminatórios, e desadequados ao texto alvo de comentário.