Venda ou alugue a sua casa!
Área Pessoal Lista de imóveis Social

Pesquisar Notícias

Pesquisar

27 setembro 2018

Avaliação das casas atinge novo máximo da década. Preço do metro quadrado está quase nos 1.200 euros

avaliação bancária

A avaliação que os bancos atribuem às casas na hora de dar crédito à habitação continua a renovar máximos. Em agosto, o preço do metro quadrado subiu pelo 17.º mês consecutivo, para atingiu um novo máximo da década. O valor médio está nos 1.196 euros por metro quadrado, revelou o Instituto Nacional de Estatística. Ou seja mais nove euros que em julho, sendo ainda o mais alto desde pelo menos setembro de 2008.

O gabinete público de estatísticas divulgou, nesta quinta-feira, que a avaliação bancária das casas atingiu um valor médio de 1.196 euros por metro quadrado, em agosto. Este valor representa uma subida de nove euros face aos 1.187 euros verificados no mês anterior, e “representa um aumento de 0,8% relativamente a julho e de 6,6% face ao mesmo mês do ano anterior“, explica o INE. Em agosto de 2017, o metro quadrado das casas estava avaliado em 1.122 euros, menos 74 euros.

Agosto foi o 17.º mês consecutivo de aumento dos preços, levando-os para o nível mais elevado desde setembro de 2008, data da última estatística relativa à avaliação bancária disponibilizada pelo INE.

O novo máximo da avaliação bancária acompanha o dinamismo do setor imobiliário nacional e a escalada que se regista nos preços das casas. Após uma subida de mais de 12%, no primeiro trimestre do ano, o preço médio de venda das casas voltou a aumentar 11,2% no segundo trimestre.

Por tipologias, os apartamentos continuam a apresentar os níveis de preços mais elevados. Quando comparado com o mês anterior, o valor médio de avaliação dos apartamentos aumentou nove euros em agosto, para 1.252 euros/m2, enquanto nas moradias, o valor médio de avaliação subiu 12 euros para 1.102 euros/m2. Aumentos de 6,7% e 5,6%, respetivamente.

Madeira lidera subidas. Algarve mantém-se o mais caro

Em termos mensais, o aumento dos preços foi transversal às diferentes regiões do país. Mas foi a Região Autónoma da Madeira a que apresentou o maior aumento da avaliação bancária, com o preço do metro quadrado a passar dos 1.524 euros/m2, em julho, para 1.547 euros/m2, em agosto. Ou seja, um crescimento de 2,4%. Já o Norte registou a subida menos acentuada (0,7%), com o preço médio do metro quadrado a passar de 1.071 euros, em julho, para 1.078 euros, em agosto.

No que diz respeito a Lisboa, região que se tem destacado pela pressão nos preços do imobiliário, o crescimento dos preços foi de 0,8%, em média, com o preço do metro quadrado a fixar-se em agosto num valor médio de 1.468 euros. Ou seja, mais 12 euros do que em julho.

A região da capital do país apresenta assim a segunda avaliação bancária mais elevada do país, ficando apenas atrás do Algarve. Em agosto, a região mais a sul do país viu o valor médio da avaliação das casas fixar-se nos 1.547 euros/m2. Ou seja, mais 23 euros face aos 1.524 registados em julho.

Fonte: Eco.pt

Comentário

Submeter

Os comentários são sempre sujeitos a apreciação prévia. Ficam excluídos da sua colocação online os comentários considerados ofensivos, insultuosos, difamatórios, inflamados, discriminatórios, e desadequados ao texto alvo de comentário.