Criar Anúncio!
Entrar na Área Pessoal Lista de imóveis

Pesquisar Notícias

Pesquisar

26 novembro 2018

É no Algarve que todos querem gastar mais

algarve

A apresentação é curta: “Exclusiva mansão, Quinta do Lago, Loulé, Faro”. A informação disponível sobre o imóvel refere apenas uma “extensa propriedade com três parcelas na zona da Quinta do Lago” , com seis quartos e seis casas de banho, jardins, piscina e uma área de 8190 m2. O preço é de €13 milhões, ou 56 milhões de reais ou 11,58 milhões de libras ou 1,6 mil milhões de ienes, como mostra rapidamente o conversor automático na página do portal Luxury Estate, especializado em imobiliário de luxo.

E este valor não é um recorde nacional. No mesmo portal, aparece uma “luxuosa moradia localizada na Quinta da Marinha, em primeira linha de mar e a dois passos do centro de Cascais e da praia do Guincho” com sete suítes, escritório e sala de cinema. A decoração é de “um famoso estilista internacional”. São 1557 m2 com jardim, piscinas exterior e interior, sauna, banho turco e ginásio, garrafeira independente, zona de bar, uma mesa de prova de vinhos e dois apartamentos completos, com entrada privada, para empregados e convidados, além da casa principal. Tudo por €28 milhões.

Ao todo, o portal especializado em apresentar propostas de agências imobiliárias de todo o mundo soma 5600 imóveis à venda no segmento de luxo em Portugal, num universo total de 350 mil propriedades em 120 países. “Do Porto a Faro, são várias as possibilidades de escolha para quem procura um imóvel desta categoria e estamos confiantes que Portugal é e continuará a ser um mercado em crescimento”, diz Silvio Pagliani, fundador da Luxury Estate.

Para ele, “o clima e a segurança são, sem dúvida grandes atrativos para o aumento do turismo e, consequentemente, para a decisão de compra de uma propriedade de luxo no país”, mas a análise dos números deixa claro que o Algarve é a região portuguesa onde “a procura é mais alta”. O capital médio disponível para uma aquisição também bate recordes no sul do país, atingindo os €4 milhões, refere.

No entanto, logo a seguir, aparece a zona de Lisboa — Cascais. É a segunda região mais procurada, com o valor médio da procura nos €2,9 milhões, a confirmar que “Lisboa terá sempre o prestígio de ser a capital, e Cascais tem aquele encanto de estar no meio da natureza, a 30 minutos da cidade grande”. Já o Porto aparece na terceira posição, apresentando um valor “significativamente inferior”, nos €1,1 milhões.

Os números apresentados para as diferentes regiões baseiam-se no estudo da oferta e das transações efetuadas no portal em 2017 e no primeiro semestre de 2018. No que respeita à evolução dos preços, os registos mostram uma subida na ordem dos 2,46% no espaço de um ano.

Em Portugal, concluiu a equipa da Luxury Estate, são os portugueses quem mais procura imobiliário de luxo, estando disponíveis para gastar, em média, €1,7 milhões numa aquisição. O segundo lugar do ranking da procura é do Brasil, com um valor médio disponível para cada negócio um pouco superior (€1,85 milhões). Seguem-se os franceses (€1,75 milhões) e os espanhóis (€2,4 milhões).

Mas cada região tem um top 3 diferente. No Algarve, os potenciais inquilinos das vivendas de luxo são maioritariamente franceses, seguidos dos portugueses e dos ingleses. Já as penthouses de Lisboa ou os palacetes de Cascais atraem primeiro os portugueses e, depois, franceses e brasileiros. No Porto, o investimento nacional volta a liderar, acompanhado do Brasil e de França.

No retrato do segmento do mercado imobiliário de luxo a nível mundial, A Luxury Estate diz ao Expresso que a França tem sido o maior investidor no último ano e meio, seguido de Espanha, Alemanha, Itália e Brasil.

Fonte: Expresso

Comentário

Submeter

Os comentários são sempre sujeitos a apreciação prévia. Ficam excluídos da sua colocação online os comentários considerados ofensivos, insultuosos, difamatórios, inflamados, discriminatórios, e desadequados ao texto alvo de comentário.