Criar Anúncio!
Entrar na Área Pessoal Lista de imóveis

Data: 22/1/2020
Frequência: Diária
Edições: Gratuitas

Pesquisar Notícias

Pesquisar

06 dezembro 2019

MVGM entra em Portugal com metas ambiciosas

investimento

A MVGM, gestora imobiliária holandesa, fechou o último contrato no passado fim-de-semana, com a aquisição da área de property management da consultora JLL. Apesar de estar a entrar agora no mercado português já tem metas ambiciosas: triplicar o negócio nos próximos três anos.

O anúncio foi feito por Miguel Kreiseler, managing director da MVGM Portugal, na apresentação à imprensa, tendo adiantado também que toda a equipa da JLL transitou para a empresa e que o objectivo passa por “estabilizar a equipa e os clientes” e “trazer tecnologia para Portugal”.

Actualmente com 75 projectos sob gestão, num total de 1.100 milhões de euros, 40% corresponde ao segmento de retalho e 55% escritórios, pelo que apenas 5% refere-se ao residencial/turismo. Por isso mesmo, Miguel Kreiseler revela que a área do residencial será a forte aposta da empresa no nosso País, sendo que isso passará por trazer “as boas práticas holandesas para o nosso País, quer a gestão built to rent”, quer a “própria gestão de pequenos investidores internacionais que compram os seus apartamentos e precisam de ajuda para os gerir”, dando o exemplo do short rental, até a gestão de condomínios. Deixou ainda a porta aberta à aquisição de empresas especializadas na gestão de propriedades na área residencial.

No nosso País passa a deter um portefólio com mais de 850.000 metros quadrados e entre os activos já sob a sua gestão estão o Palácio Sotto Mayor e o Edifício Nos, em Lisboa, o Ferrara Plaza, em Paços de Ferreira, o Edifício Zenith, em Oeiras, ou o Campera Outlet, no Carregado. Refira-se ainda que a MVGM envolve-se com “projectos imobiliários extremamente importantes” nos vários países, incluindo Portugal, no sentido de “ajudar os promotores desde o início dos projectos” até à sua concretização e manutenção.

Miguel Kreiseler explicou que na “Holanda se crescessem mais tornavam-se monopolistas” daí esta estratégia de expansão para outros países da Europa, “não só pelo volume de negócio que gere mas principalmente pelo crescimento”.

Com o objectivo de “fazer crescer e ganhar escala”, e após a aquisição do negócio de property management da JLL na Holanda, seguiu-se a Alemanha, Roménia, Eslováquia, República Checa, Bélgica e Luxemburgo, terminando o “lote” com Portugal, Espanha e Polónia. Com a aquisição da JLL “alcançou o top 5 europeu” e tornou-se no “maior property manager”. Os números assim o confirmam: activos sob gestão de cerca de 40 mil milhões de euros, 18,5 milhões de metros quadrados de espaços comerciais e escritórios (dos quais 12 milhões de metros quadrados oriundos da JLL) e uma facturação de 125 milhões de euros anuais (sem contar com a operação da JLL).

No início do próximo ano a MVGM Portugal vai abrir portas dos seus novos escritórios num edifício reabilitado e localizado entre a Avenida Fontes Pereira de Melo e a Avenida António Augusto Aguiar, onde vai passar a contar com 37 colaboradores. Mas dado os planos ambiciosos de alcançar “três a quatro vezes mais, daqui a três anos, o valor apartado em cada país” estes escritórios poderão vir a ser pequenos, ainda mais devido à área residencial que é um segmento de “mão-de-obra intensiva” pelo, como disse, é “previsível um aumento da equipa ou das aquisições”.

Presente na apresentação esteve também o director da MVGM International, Walter Sas, que afirmou categoricamente que a empresa “está em Portugal para ficar por muito tempo”.

Comentário

Submeter

Os comentários são sempre sujeitos a apreciação prévia. Ficam excluídos da sua colocação online os comentários considerados ofensivos, insultuosos, difamatórios, inflamados, discriminatórios, e desadequados ao texto alvo de comentário.